Linguística

“O carro para na autoestrada e as pessoas creem ser uma ideia heroica do motorista retirar os pelos que destavam a feiura do animal que dormia tranquilamente no asfalto.”

 

Não, essa frase não está errada. Pelo menos não pelas novas “regras” advindas da reforma da língua portuguesa. Foram-se os acentos, foram-se os hífens (a não ser quando o prefixo termina e ‘r’), foram-se tremas…. Tudo o que estudamos, decoramos, nos orgulhamos…. Já era! Nossa língua está empobrecendo.

 

O assunto é polêmico, eu sei. Certa vez, um professor de lingüística (o trema aqui foi proposital, porque ainda não vou me render!) da USP me disse que o que importa é transmitir a mensagem, seja do jeito que for. Segundo ele, se você entender quando alguém diz “ta na ora de nóis subir pra cima e xegar em caza”, valeu. Claro que esse exemplo é extremo, mas é esse o fim que pode se prever.

 

Quem defende diz que em um País com mais de 50 milhões de pessoas analfabetas ou semi-analfabetas é preciso facilitar a língua para que todos possam falar melhor. Dizem que não faz mesmo diferença se casa é o ‘z’ ou ‘s’ e que não faz sentido ter ‘h’ na frente de palavras já que a letra não tem som algum. Os defensores são mais radicais que a própria reforma e alegam que a língua portuguesa serve mesmo é para constranger e até amedrontar as pessoas.

 

Concordo que eles tem um ponto. Mas, convenhamos, esse raciocínio é o mesmo de dar esmolas: você facilita para que a pessoa não faça ou não aprenda. No mundo ideal seria assim. Mas no Brasil temos que abrir mão de patrimônios riquíssimos, como a língua portuguesa, por falta de estrutura para que esses patrimônios sejam realmente absorvidos?

 

Enfim, polêmico, polêmico.

 

Mas preciso dizer que dá uma dorzinha no peito assistir assim, de camarote e sem poder fazer nada, à destruição de uma das coisas mais preciosas que temos.

 

O que vocês me dizem?

 

Bjs e até a próxima,

Simone

Anúncios

2 Comentários Add your own

  • 1. diva dechen - Colina,sp  |  janeiro 7, 2012 às 6:19 pm

    Simon, temos que pensar o seguinte: a função primeira da língua é , com certeza, comunicar. Assim, é necessário adequar-se a linguagem ao interlocutor com o qual nos comunicamos. O linguajar caipira, afinal, é entendido por todos, enquanto a linguagem erudita se presta à comunicação entre poucos privilegiados.
    Ainda, a comunicação oral tem um formato mais despojado que a comunicação escrita, ganha mais autonomia na sua expressividade enquanto a língua escrita se submete a regras gerais pois imprescindível é manter-se o padrão nacional como o idioma oficial do país onde é usada(identidade local e manutenção da integração nacional). Há que se respeitar sim, os diferentes registros de linguagem(respeito à diversidade; inclusão; não ao preconceito) nos atos comunicativos. . No entanto, como você mesmo defende, a norma culta da língua tem que ser respeitada, alimentada, divulgada pelo mundo , conhecida , estudada e praticada democraticamente por todos, para que não se permita o desfacelamento da identidade da pátria que se instaura ancorada na pedra de toque de nossa nacionalidade que é a nossa língua padrão , o idioma documentado nos registros escritos nos diferentes textos que permeiam nosso universo letrado
    abraço
    parabéns pelas suas colocações em tudo que edita

    Responder
    • 2. Simone  |  fevereiro 21, 2012 às 11:14 pm

      Diva,
      Muito obrigada pelo comentário e pela leitura do blog. É muito bem ver defensores da nossa língua, que é lindíssima! Sei que estou bastante atrasada nos posts – inclusive nessa resposta – mas ler o que vc escreveu me anima a continuar postando pensamentos sobre nossas formas de comunicação.
      Um forte abraço,
      Simone

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


%d blogueiros gostam disto: